• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    As Obras da Carne - PORNEIA


    Este é o primeiro de uma série de artigos sobre as obras da carne.
    *
    As Obras da Carne conforme aparecem em Gálatas 5.19-21.
    *
    PORNEIA - (B, BJ: Fornicação - ARC, ARA: prostituição; P: imoralidade sexual - BLH: imoralidade).
    *
    Porneia é usada aqui como uma palavra bem geral para as relações e relacionamentos sexuais ilícitos e imorais. A derivação provável da palavra lança raios relevantes de luz sobre a atutude mental por trás dela. Porneia é a prostituição, e porne é uma prostituta. Há probabilidade de que todas estas palavras tenham ligação com o verbo pernumi - que significa "vender". Essencialmente, porneia é o amor que é comprado e vendido - o que não é amor de modo algum. O erro grande e básico nisto é que a pessoa com quem semelhante amor é satisfeito não é realmente considerada uma pessoa, mas um objeto. Ele ou ela é mero instrumento através de quem as exigências da concupiscência e da paixão são satisfeitas. O amor verdadeiro é a união total entre duas personalidades de modo que se tornam uma só pesoa, e que cada uma acha sua própria realização na união com a outra. Porneia descreve o relacionamento em que uma das partes pode ser comprada e descartada como um objeto, e onde não há união de personalidade nem respeito por estas.
    *
    É significativo o fato de que é com este pecado que Paulo começa. A vida sexual do mundo greco-romano nos tempos do Novo Testamento era um caos sem lei. J. J. Chapman, descrevendo os tempos em que vivia Luciano, na primeira metade do século II, escreve: "Luciano vivia numa época em que a vergonha parecia ter sumido da terra".
    *
    Na Grécia, nunca tinha havido qualquer vergonha nas relações antes do casamento ou fora dele. Demóstenes escreve como se fosse uma coisa comum, como de fato era: "Mantemos amantes para nosso prazer, concubinas para as necessidades diárias do corpo, mas temos esposas a fim de produzir filhos de modo legítimo e de ter uma guardiã fidedigna dos nossos lares" (Contra Neera, citado por Ateneo: Deipnosophistae 573 B). Nos dias primitivos... (Para continuar clique aqui).
    *
    Este texto está no tópico - Artigos em Série.

    1 comentários:

    Bruno Gusmão disse...

    gostei muito desse artigo... pela seriedade, sistematização e referências bibliográficas!

    gostaria de adicionar vc no msn se possivel!

    brunobybg@hotmail.com

    tenho algumas duvidas sobre sexo antes do casamento, fornicação e prostituição! estou pesquisando e gostaria de alguma ajuda!

    Bruno Gusmao