• Puro conteúdo Reformado!

    ReformedSound

    .

    .

    A Onipotência Divina - Fundamentos da Fé Cristã


    Gn 17.1; Sl 115.3; Rm 11.36; Ef 1.11; Hb 1.3
    *
    Todo teólogo mais cedo ao mais tarde tem de responder a uma pergunta, a qual é colocada como um "quebra-cabeça que não pode ser montado". A antiga pergunta é: Deus pode criar uma pedra tão grande que ele mesmo não possa movê-la? À primeira vista, essa pergunta parece encurralar o teólogo com um dilema insolúvel. Se responder que sim, estará dizendo que existe algo que Deus não pode fazer: Ele não pode mover a pedra. Se responder que não, então estará declarando que Deus não pode criar tal pedra. De qualquer maneira que respondermos, seremos forçados a pôr limites no poder de Deus.
    Esse problema nos faz lembrar de uma outra charada: O que acontece quando uma força irresistível se choca contra o objeto irremovível? Podemos conceber uma força irresistível. Podemos, igualmente, conceber um objeto irremovível. O que não podemos conceber é a coexistência dos dois. Se uma força irresistível encontra um objeto irremovível, e o objeto se move, o mesmo não poderia mais ser chamado com propriedade de irremovível. Se o objeto não se mover, então a força "irresistível" não poderia mais ser chamada, com propriedade, irresistível. Portanto, vemos que a realidade não pode conter ambos - uma força irresistível e um objeto irremovível.
    Enquanto isso, voltemos à rocha que não pode ser removida. O dilema colocado aqui (como no caso da força irresistível) é um falso dilema. É falso porque... (Para continuar lendo clique aqui).
    *
    Este texto está no tópico - Fundamentos da Fé Cristã

    1 comentários:

    Louise disse...

    Realmente para o cristão a onipotência de Deus é fonte de conforto, é maravilhoso saber que Ele é o único que pode controlar tudo, e que nenhum homem pode frustrar a sua vontade. Conhecer o caráter de Deus é se sentir seguro e ao mesmo tempo tremer diante da sua santidade. Posso me deleitar na salvação, pois não depende de mim, dependo totalmente dele. Ele me amou de graça, eu O amo porque Seu Espírito me abriu os olhos e me fez ver o quanto Deus é amável e o quanto Cristo é tudo. Tenho desfrutado muito do conforto e consolo de Deus. Estou aprendendo a não me desesperar diante de situações difíceis, apenas confiar e fazer o que está a meu alcance. Tenho sentido o cuidado e o carinho de Deus tão de perto que tenho achado força e motivo suficiente para não me abalar. Não tenho dúvidas, Deus é tremendo.